Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Casal Mistério

Casal Mistério

chegou a crepioca, uma saudável combinação de crepe e tapioca (que até ajuda a emagrecer)

30.05.17

crepe-crepioca-panqueca.jpg

É a maior revolução na História da Humanidade. Ok, se calhar, sou capaz de estar a exagerar. Mas na História da Humanidade Dietética é capaz de ser. Esta fabulosa invenção que chegou directamente do Brasil dá pelo pomposo nome de crepioca e está para o mundo das dietas assim como o "camurso" está para o mundo da ofensa. Se um junta orgulhosamente os afáveis epítetos camelo e urso, o outro nasce da união do crepe com a tapioca. E o resultado é deslumbrante.

Os chefs e nutricionistas brasileiros estão doidos com esta receita e garantem que é mais saudável do que a simples tapioca. E porquê? Porque à saudável goma de tapioca juntam-se as proteínas e as vitaminas do ovo. E ainda consegue ter uma sensação de saciedade difícil de obter com a simples tapioca, o que é uma boa ajuda para quem quer emagrecer.

Tudo o que tem de fazer é acrescentar um ovo à tapioca. É o ovo que lhe vai dar consistência e aquela cor amarelada do crepe. Pode fazer só assim ou pode colocar ainda mais uma clara e um pouco de ricotta para engrossar a massa. Depois, só tem de cozinhar a mistura numa frigideira anti-aderente e acrescentar o recheio que preferir. Exactamente como se fosse um crepe, mas sem farinha nem outras tentações calóricas. É ou não é tentador? Eu calculei... por isso é que tenho aqui duas fabulosas e facílimas receitas de crepioca, do site brasileiro Guia da Semana, para o seu pequeno-almoço ou para levar para o almoço no trabalho. É só escolher.

 

Crepioca Light com Ricotta

crepioca.jpg

  • 1 ovo
  • 2 claras
  • 1 colher de sopa (rasa) de tapioca
  • 1 colher de sopa (rasa) de ricotta ou queijo cottage

 

Tudo o que tem de fazer é bater os ingredientes todos juntos numa taça. Assim que tiver uma espécie de massa mais leve, cozinhe numa frigideira anti-aderente, com um fio de azeite, como de fosse um crepe. Deite a massa na frigideira e deixe fritar a parte de baixo até ficar dourada e as pontas começarem a levantar. Vire a crepioca com a ajuda de uma espátula e cozinhe do outro lado. Sirva com mel, compota, xarope de ácer ou com recheio de ricotta se for comer para o almoço. Dobre a crepioca e aproveite. Veja a receita original aqui.

 

Crepioca com Sementes de Chia

crepioca-frutasvermelhas.jpg

  • 1 ovo
  • 1 colher de sopa de tapioca
  • 1/2 colher de sopa de sementes de chia

A grande vantagem desta receita é que junta à tapioca e ao ovo umas deliciosas sementes de chia. O modo de preparação é tão simples como o da receita anterior. Junte o ovo, a tapioca e as sementes numa taça e bata bem com um garfo. Assim que tiver tudo bem misturado, siga os mesmos passos da receita anterior: cozinhe a crepioca dos dois lados, numa frigideira anti-aderente e já está. Sirva com o recheio de que mais gostar. Veja aqui estas e mais oito deliciosas receitas de crepioca.

É ou não é a invenção da década? Para qualquer hora do dia.

 

Leia ainda:

 

Um óptimo crepe para si onde quer que a tapioca esteja,

Ele

 

receitas e fotos: guia da semana

 

3 comentários

  • Sem imagem de perfil

    Pedro Silva

    01.06.17

    Caro Pedro,
    a tapioca possui muitos benefícios, além de tudo é um bom alimento por não ter glutén.

    Permita-me a pergunta, como consegue escrever, o que procede a um momento de reflexão, tanta agressividade, num Blog tão pacífico como este?
    Não pretendo resposta, só o faço para o ajudar e impedir que prolifere essa corrente.
  • Sem imagem de perfil

    carla lopes

    20.07.17

    Caro Pedro, o comentário do Pedro João pode não ter sido feito da melhor forma, mas está inteiramente correcto. A tapioca tem benefícios, como qualquer outro tubérculo, mas não a goma de tapioca. É preciso não confundir as duas coisas. A goma de tapioca está despojada de todos os nutrientes, constituindo apenas a parte dos hidratos de carbono da tapioca, e ainda por cima de absorção rápida. Exactamente tudo aquilo que queremos/devemos evitar.
    É mais uma "falácia nutricional" espalhada à custa de bloggers e blogs pseudo-nutricionistas (não me estou a referir ao seu, que não me parece especializado nessa área) sem formação nenhuma na área de nutrição.

    Carla (estudante da licenciatura de ciências da nutrição)

  • Comentar:

    Mais

    Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

    Este blog tem comentários moderados.