Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Casal Mistério

Casal Mistério

o melhor bolo do caco está aqui (e, já agora, o melhor prego também)

04.02.15

10857876_393033270871056_3727193734188843370_n.jpg

Estava há algum tempo a resistir ao conceito. Mas, desde que vi um ministro das Finanças de um país do euro com o cabelo rapado, blazer aberto e camisa por fora das calças a cumprimentar o presidente do Eurogrupo com uma das mãos no bolso, achei que estava preparado para tudo. E foi assim que entrei numa peixaria para comer um prego. Estranho? Por amor da santa, estranho é alguém chamar-se Yanis Varoufakis. No Prego da Peixaria, não há cá estranhezas, há apenas aquele que talvez tenha sido até agora o melhor bolo do caco que esta ávida garganta já deglutiu.

 

A ementa 

Os pregos

Hoje, peço desculpa, mas não há tempo para intróitos sobre o ambiente ou o serviço. O assunto é sério e tem de ser tratado com toda a urgência. Eu já comi várias amostras de bolo do caco de alfarroba. Algumas são mais escuras, outras são mais fofinhas (ui, que palavra tão querida!), mas nenhuma – até este mágico dia de Fevereiro de 2015 – se aproximou deste nariz de Júlio Isidro com um aroma a alfarroba tão deslumbrante como este bolo do caco do Prego da Peixaria. Além de ser macio, leve e agradável, sabe claramente a alfarroba, o que nos dias que correm é cada vez mais uma raridade.

10842290_400648503442866_437812042308863181_o.jpg

A acompanhar esta imperdível experiência, veio um bife de atum dos Açores cozinhado na perfeição: bem marcado por fora e praticamente cru por dentro (esta é outra raridade dos nossos dias: pedirmos a comida mal passada e ela vir, de facto, mal passada). Muitíssimo saboroso e a separar-se em finas lascas dentro da boca, o atum é temperado com flor de sal do Algarve e vem separado do bolo do caco por uma fina camada de uma suavíssima manteiga de alho. O único ligeiro senão desta escolha é o preço: este magnífico prego Foodie é o mais caro da ementa (€13), mas vale a pena experimentar, nem que seja uma vez na vida.

10888729_387695414738175_4556510416617714120_n.jpg

Se preferir uma opção mais barata, também há. Tem pregos de carne do lombo por €8,50 e um especial de cogumelo portobello, rúcula e tomate num promissor bolo do caco de tandoori (também por €8,50). Aliás, os bolos do caco do Prego da Peixaria têm tanto de delicioso quanto de surpreendente: há bolo do caco de azeitona, bolo do caco de cebola e um magnífico bolo do caco feito com tinta de choco. Foi este, aliás, que Ela pediu. O pão é preto, delicioso e muitíssimo suave, mas para mim nada bate o de alfarroba.

10155190_277271769113874_9082476956178772555_n.jpg

O bolo do caco de tinta de choco leva lá dentro um hambúrguer de salmão e choco (€7,50) que é servido com tomate e algas. As algas são maravilhosas e sente-se bem aquela textura rugosa ao trincar. O único problema desta escolha foi o excesso de cebola no hambúrguer, que se nota bastante e acaba por abafar o sabor do peixe. 

10926213_389596151214768_5243886882511792679_o.jpg

As batatas

O acompanhamento foi a minha única desilusão. Mal vi na lista as chips de batata doce (€1,50), comecei a aguar de tal maneira que nem reparei nas letras pequeninas em baixo que explicavam tratar-se de batatas em palitos. Só quando a pequena lata chegou à mesa é que percebi que se tratava de umas chips à inglesa. Mas o pior foi depois. Apesar de estarem saborosas e bem temperadas, vinham grandes demais e muito moles. Tive pena de não ter experimentado as batatas Marilyn Monroe (€1,50): estas, sim, às rodelas muito fininhas e estaladiças, mas feitas com batata normal.

10924681_389596214548095_2479823721265593023_o.jpg

A sobremesa

Foi a discussão matrimonial do dia. A partir de certo peso, já não dá para pedir uma sobremesa para cada um ao almoço (ao jantar, ainda conseguimos...). E o momento da escolha é quase sempre uma declaração de guerra. Eu queria experimentar o carpaccio de maçã com mel e uma bola de gelado de canela, Ela insistiu na tarte de amêndoa A Tarte.

É escusado dizer quem ganhou a discussão, não é? 

A tarte estava óptima, como sempre: crocante e verdadeiramente a saber a amêndoa.

10942627_394189317422118_3403947843869020241_n.jpg

O ambiente 

Nós fomos ao restaurante do Príncipe Real, mas em Janeiro abriu outro no Saldanha – e em breve vai abrir um em Alvalade. A decoração é fantástica. Recria as antigas tascas portuguesas com pormenores magníficos. A ementa vem num papel pardo pequenino e ao lado encontra um daqueles lápis antigos com a chave da tabuada que tantas alegrias me deu nos meus tempos de medíocre estudante (só espero que a minha pequena equipa de futsal não leia isto). À medida que vamos escolhendo, anotamos na ementa, com o lápis, aquilo que queremos pedir. Também pode assinalar se quer os pregos bem, médio ou mal passados. Depois só tem que entregar o papel à empregada.

1922132_277282935779424_5919944341685855959_n.jpg

Numa das paredes tem um enorme grafitti do Prego da Peixaria, noutra uma série de prateleiras com ervas. As mesas são de madeira e as cadeiras às cores. E tudo é muito descontraído. Ao meu lado, um grupo de neo-punks sentou-se com mais anéis em cada dedo do que o Mr. T nas duas mãos juntas.

10157230_277281815779536_3945186287777232449_n.jpg

O serviço 

À entrada, encontrámos uma enorme fila de pessoas à espera de mesa. Problema: só tínhamos meia hora para almoçar. Explicámos este ligeiro constrangimento à simpática empregada que nos atendeu e rapidamente resolveu o problema. Arranjou-nos uma mesa grande para dividirmos com outros clientes, recolheu o pedido rapidamente e trouxe os pedidos em dez minutos. Tudo de forma simpática e atenciosa.

1903980_387240111450372_7309656742443626257_n.jpg

10888399_387240058117044_7522280743327432088_n.jpg

As crianças 

Num restaurante assim, é difícil encontrar menus infantis, mas aqui tudo é indicado para os miúdos. Até os sumos naturais, que vão de abacaxi com hortelã a banana com laranja e gengibre. Há também um chá gelado e uma limonada que me pareceu fantástica. Só falta mesmo uma coisa: Coca-cola, meus senhores, Coca-cola! Pepsi não é definitivamente a mesma coisa. E nunca será.

10151291_277260252448359_4610321930340342277_n.jpg

O bom 

A decoração

O mau 

As batatas moles

O óptimo 

O bolo do caco de alfarroba e o maravilhoso atum

 

Um óptimo bolo do caco para si onde quer que esteja,

Ele

 

fotos: o prego da peixaria

 

4 comentários

  • Imagem de perfil

    casalmisterio

    20.03.15

    Muito obrigado pelo comentário tão simpático. Depois não se esqueça de nos dizer o que achou. Bom jantar ;)
    Ele
  • Sem imagem de perfil

    Carla Nunes

    21.03.15

    Pois bem, não foi jantar mas sim almoço, e ficámos completamente rendidos!!!

    Optámos pelo Foodie, que nos deixou completamente de boca aberta, e também pelo Motard, que apesar de ter de vir bem passado, por causa da cara metade, vinha no ponto, nem seco, nem borracha, nada desses coisas que por vezes aparecem por pedirmos mal passado, em sítios que não percebem do assunto.

    As batatas que viciam, a sobremesa da mousse de chocolate, ainda tentámos encontrar um defeito para não termos que voltar mas não encontrámos, pelo menos hoje.

    E a decoração da casa???? Passámos o tempo a olhar para os pormenores da decoração, até o lápis para escolher o pedido, com a tabuada nos fez rir.

    Acabou rápido, foi uma pena, porque também estávamos com alguma pressa, mas ficámos encantados por termos ido à descoberta desta peixaria :)

    Obrigada pela partilha e até à próxima!!!

  • Imagem de perfil

    casalmisterio

    22.03.15

    Muito obrigado pelo seu relato. Ficamos muito satisfeitos por terem gostado do... almoço ;). E sempre que tiver sugestões para nós, diga.
    Obrigado,
    Ele
  • Comentar:

    CorretorMais

    Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

    Este blog tem comentários moderados.